ANBIMA - Debêntures Mantido por: ANBIMA
Ajuda | Fale Conosco | Mapa do Site
Buscar
· Registros na CVM · Emissões Instrução CVM nº 476 · AGDs e Comunicados · Notícias · Sites Úteis
Fitch Atribui Rating 'AAA(bra)' a Propostas de Debêntures de Seis Subsidiárias da Energisa 03/06/2019


A Fitch Ratings atribuiu Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)' às propostas de emissão de debêntures, no montante total de BRL900 milhões, de seis subsidiárias da Energisa S.A. (Energisa). As seis emissões, da espécie quirografária, serão realizadas em até três séries, com vencimentos em 2024 para a primeira, 2026 para a segunda e 2029 para a terceira. Todas contarão com garantia fidejussória da Energisa, e os recursos serão destinados à gestão ordinária dos negócios das empresas.

A Fitch classifica a Energisa com IDRs (Issuer Default Ratings - Ratings de Inadimplência do Emissor) de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e Local 'BB' e 'BB+' (BB mais), respectivamente, e Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)', todos com Perspectiva Estável. As subsidiárias são classificadas com Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)', Perspectiva Estável. A relação completa das ações de rating e das classificações do grupo Energisa encontra-se ao final deste comunicado.

Os ratings do Grupo Energisa refletem o risco de negócio de baixo a moderado do segmento de distribuição de energia brasileiro, que é parcialmente mitigado pela diversificação do grupo, que tem 11 concessões. Estas o tornam um dos maiores grupos do setor. As classificações também refletem a expectativa da Fitch de que os atuais índices de alavancagem consolidada da Energisa, altos para os atuais ratings, migrarão para patamares mais adequados a partir de 2020. O perfil de crédito do grupo é beneficiado por forte liquidez, baseada em robustos saldos de caixa, cronograma administrável de vencimento da dívida e comprovada flexibilidade financeira.

Os ratings da Energisa e de suas subsidiárias consideram a visão consolidada do grupo e a expectativa de que o positivo histórico de eficiência operacional e recuperação de companhias de distribuição de energia deterioradas permitirá melhorias significativas nas recentemente adquiridas Centrais Elétricas de Rondônia S.A. (Ceron) e Eletrobras Distribuição Acre (Eletroacre). A análise incorpora ainda o moderado risco regulatório do setor brasileiro de energia e o fato de o risco hidrológico, embora atualmente elevado, não estar impactando negativamente o perfil de crédito do grupo.

O IDR em Moeda Estrangeira é limitado pelo Teto-País do Brasil, 'BB', uma vez que o grupo gera todas as suas receitas em moeda local (BRL), sem reservas de caixa e linhas de crédito compromissadas no exterior. A Perspectiva Estável do IDR em Moeda Estrangeira segue a do rating soberano do Brasil, 'BB-' (BB menos). A Fitch também acredita que a Energisa será capaz de levar sua alavancagem financeira consolidada para patamares mais conservadores nos próximos anos, o que sustenta a Perspectiva Estável do IDR em Moeda Local e do rating nacional corporativo.

PRINCIPAIS FUNDAMENTOS DOS RATINGS Menor Alavancagem Financeira a Partir de 2020: Em base consolidada e de acordo com critérios próprios, a Fitch estima que os indicadores de alavancagem financeira da Energisa, medidos pelos índices dívida total/EBITDA e dívida líquida/EBITDA, migrarão para patamares mais conservadores, abaixo de 4,0 vezes e 3,5 vezes, respectivamente, a partir de 2020. Em 2019, o primeiro ano completo com as concessões deterioradas adquiridas incluídas nos números consolidados, a Energisa deverá apresentar indicadores financeiros pressionados, com alavancagem bruta e líquida de 6,5 vezes e 5,3 vezes, respectivamente. Até 2020, a agência acredita que os ganhos de eficiência e os benefícios da revisão tarifária extraordinária da
03/06/2019 [ Press Release ] Fitch Atribui Rating 'AAA(bra)' a Propostas de Debêntures de Seis Subsidiárias da Energisa
https://www.fitchratings.com/site/pr/10077465 2/10
Ceron e da Eletroacre, a serem implementados no final de 2019, melhorarão o desempenho consolidado. A Fitch considera que os atuais ratings não suportam outras aquisições relevantes financiadas por dívida.

Exposição ao Segmento de Distribuição Acrescenta Volatilidade: Os ratings da Energisa incorporam sua concentração no segmento de distribuição, cujo risco a Fitch considera de baixo a moderado. As distribuidoras de energia elétrica estão expostas a impactos do ambiente macroeconômico sobre a demanda, inadimplência e perdas de energia, assim como os possíveis impactos das revisões tarifárias periódicas. Embora os custos não administráveis, como de compra de energia, sejam compensados pelas tarifas, seu grande peso na estrutura de custos pode ter um impacto negativo significativo sobre o fluxo de caixa a curto prazo, em caso de forte variação em um de seus componentes. A Fitch considera o risco do segmento de distribuição superior ao do de transmissão e, portanto, considera positivos os investimentos realizados na construção de quatro linhas de transmissão para o risco de negócio futuro do Grupo Energisa, ainda que não sejam relevantes em base consolidada.

FCF Volátil: O fluxo de caixa livre (FCF) consolidado da Energisa deve ser impactado positivamente em 2019 e 2020 pelo reembolso parcial do saldo de ativos regulatórios (CVA - Conta de Compensação de Variação de Valores de Itens da "Parcela A") associados aos custos não administráveis. O cenário-base da Fitch considerou recuperação, em dois anos, de BRL1,6 bilhão do saldo de CVA registrado no final de 2018. O relevante programa de investimento, de BRL2,3 bilhões, e o impacto negativo sobre o fluxo de caixa das operações (CFFO) consolidado causado pela consolidação da Ceron e da Eletroacre, devem pressionar o FCF da Energisa em 2019. A Fitch acredita que o FCF ficará negativo em BRL655 milhões em 2019, já incorporando o reembolso parcial da CVA.

O EBITDA deverá aumentar para BRL3,3 bilhões em 2020, considerando a recuperação da Ceron e da Eletroacre para EBITDAs positivos. Este fator, além da entrada de caixa da CVA, deve beneficiar o CFFO e tornar o FCF positivo em BRL1,1 bilhão em 2020. Em 2021, o fim do impacto do reembolso da CVA e os maiores investimentos relacionados aos projetos de linhas de transmissão voltarão a pressionar o FCF. A Fitch acredita que o FCF será de neutro a negativo em 2021. A agência estima uma média de investimentos e de distribuição de dividendos de BRL2,2 bilhões e BRL429 milhões por ano, respectivamente, de 2019 a 2021.

Desempenho Operacional Positivo: Os ratings se beneficiam do eficiente desempenho operacional de suas distribuidoras. Em base consolidada, o EBITDA da Energisa superou a soma dos EBITDAs regulatórios individuais, definidos para cada uma das nove companhias de distribuição (não considerando Ceron ou Eletroacre) durante a última revisão tarifária. No período de 12 meses encerrado em março de 2019, o EBITDA pro forma das nove distribuidoras foi de BRL2,5 bilhões, ante um EBITDA regulatório de BRL1,8 bilhão. A Fitch acredita que o consumo de energia das principais áreas de concessão da Energisa será beneficiado por um crescimento econômico acima da média nacional, principalmente devido ao setor de agronegócio. A agência prevê crescimento médio anual do consumo de energia na área de concessão do grupo de 2,6% no período de 2019 a 2021. Além disso, os investimentos previstos devem melhorar as eficiências operacionais e beneficiar o desempenho de algumas companhias, em termos de perdas de energia e indicadores de qualidade. No caso da Ceron e Eletroacre, a Fitch acredita que a Energisa deverá ter sucesso no processo de turnaround, uma vez que o grupo teve um resultado muito positivo quando adquiriu companhias maiores que ela própria no passado.

Dívida Administrável no Âmbito da Holding: As garantias oferecidas pela controladora a grande parcela dos empréstimos e debêntures de suas subsidiárias, bem como as cláusulas de inadimplência cruzada, igualam os ratings do grupo. Além disso, o perfil de crédito individual da holding é adequado ao período de investimento atual. O fluxo de dividendos das subsidiárias aumentou em 2018 e totalizou BRL554 milhões no período de 12 meses encerrado em março de 2019, devido ao aumento da participação na Energisa Mato Grosso - Distribuidora de Energisa S.A. (EMT) para 98%, de 67%, e à melhora na geração de fluxo de caixa das distribuidoras maduras. A expectativa de aportes de capital de BRL415 milhões nos projetos de transmissão e os investimentos planejados na Ceron e Eletroacre são administráveis no âmbito da holding. O índice dívida líquida/dividendos recebidos deverá cair gradualmente de 6,5 vezes no final de março de 2019 para menos de 3,0 vezes a partir de 2021.
03/06/2019 [ Press Release ] Fitch Atribui Rating 'AAA(bra)' a Propostas de Debêntures de Seis Subsidiárias da Energisa
https://www.fitchratings.com/site/pr/10077465 3/10

Setor Estratégico Para o País: Na análise da Fitch, os perfis de crédito dos participantes do setor elétrico brasileiro são beneficiados por sua importância estratégica para dar suporte ao potencial de crescimento econômico do país e fomentar novos investimentos. O governo federal tem atuado na contenção de problemas sistêmicos que afetaram o fluxo de caixa das companhias e promove discussões para melhorar o atual marco regulatório, a fim de reduzir o risco do setor.

RESUMO DA ANÁLISE Em relação a grupos privados classificados pela Fitch com grande exposição ao segmento de distribuição, a maior diversificação de ativos e o plano de investimentos menos agressivo, com expectativa de redução da alavancagem financeira a médio prazo, são as principais diferenças da classificação da Energisa ('AAA(bra)') em comparação ao grupo Equatorial (avaliado por meio das subsidiárias Centrais Elétricas do Pará - Celpa e Companhia Energética do Maranhão - Cemar, ambas com Rating Nacional de Longo Prazo 'AA-(bra)' (AA menos (bra)). Com relação à Light S.A. (Light, Rating Nacional de Longo Prazo 'A+(bra)' (A mais (bra)), a maior flexibilidade financeira e o melhor perfil de liquidez, bem como a maior eficiência operacional, justificam a classificação superior das empresas do grupo Energisa. PRINCIPAIS PREMISSAS As principais premissas do cenário de rating da Fitch para a Energisa incluem:

-- Crescimento médio do consumo de energia de 2,6% na área de concessão da Energisa, no período de 2019 a 2021; -- Distribuição de dividendos equivalente a 50% do lucro líquido; -- Média de investimentos anuais de BRL2,2 bilhões de 2019 a 2021; e -- Ausência de venda de ativos. SENSIBILIDADE DOS RATINGS Desenvolvimentos que podem, individual ou coletivamente, levar a uma ação de rating positiva incluem: -- Uma elevação dos IDRs em Moedas Estrangeira e Local é improvável a curto prazo, uma vez que o IDR em Moeda Estrangeira é limitado pelo Teto-País do Brasil ('BB') e um potencial benefício para o IDR em Moeda Local só deverá ocorrer após o grupo começar a realizar um processo de desalavancagem; -- Elevação dos Ratings em Escala Nacional não se aplica.

Desenvolvimentos que podem, individual ou coletivamente, levar a uma ação de rating negativa incluem: -- Índice dívida bruta/EBITDA acima de 5,0 vezes de 2020 em diante; -- Índice dívida líquida/EBITDA acima de 3,5 vezes de 2020 em diante; -- Deterioração do perfil de liquidez no âmbito na holding e/ou no patamar consolidado; -- Novos projetos ou aquisições envolvendo montantes significativos, financiados predominantemente por dívida; -- Rebaixamento do rating soberano, desencadeando um rebaixamento do IDR em Moeda Estrangeira. LIQUIDEZ Elevada Flexibilidade Financeira: O Grupo Energisa apresenta forte liquidez e elevada flexibilidade financeira para financiar seus investimentos e refinanciar sua dívida de curto prazo. Ao final de março de 2019, o caixa e as aplicações financeiras total ajustados, de BRL2,5 bilhões, cobria a dívida de curto prazo, de BRL1,8 bilhão, em 1,4 vez. No âmbito da holding, a posição de caixa e aplicações financeiras, de BRL285 milhões, frente a uma dívida de curto prazo de BRL658 milhões, representava uma fraca cobertura da dívida de curto prazo, de 0,4 vez, devido a BRL1,0 bilhão em aportes de capital em subsidiárias, incluindo BRL429 milhões nas duas novas distribuidoras. A aquisição da Ceron e da Eletroacre representa um fluxo de caixa administrável, composto pelo pagamento não significativo de BRL91 mil à Centrais Elétricas Brasileiras (Eletrobras) e por um aporte de capital obrigatório de BRL493 milhões, já realizado pela holding no quarto trimestre de 2018.

Em 31 de março de 2019, a dívida total consolidada era de BRL15,1 bilhões, composta, principalmente, por debêntures, totalizando BRL7,5 bilhões e BRL3,5 bilhões em linhas de crédito, de acordo com a Lei 4.131. O prazo médio de vencimento da dívida total consolidada, de 6,7 anos, também é considerado positivo. RELAÇÃO COMPLETA DAS AÇÕES DE RATINGS A Fitch atribuiu os seguintes ratings:
03/06/2019 [ Press Release ] Fitch Atribui Rating 'AAA(bra)' a Propostas de Debêntures de Seis Subsidiárias da Energisa
https://www.fitchratings.com/site/pr/10077465 4/10

Energisa Mato Grosso - Distribuidora de Energia S.A. -- Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)' à proposta de décima emissão de debêntures, no montante de BRL150 milhões.

Energisa Mato Grosso do Sul - Distribuidora de Energia S.A. -- Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)' à proposta de 12ª emissão de debêntures, no montante de BRL110 milhões.

Energisa Minas Gerais - Distribuidora de Energia S.A. -- Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)' à proposta de 11ª emissão de debêntures, no montante de BRL70 milhões.

Energisa Paraíba - Distribuidora de Energia S.A. -- Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)' à proposta de sexta emissão de debêntures, no montante de BRL120 milhões.

Energisa Sergipe - Distribuidora de Energia S.A. -- Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)' à proposta de sétima emissão de debêntures, no montante de BRL50 milhões.

Energisa Tocantins - Distribuidora de Energisa S.A. -- Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)' à proposta de quinta emissão de debêntures, no montante de BRL400 milhões.

A Fitch classifica as empresas do grupo Energisa com os seguintes ratings:

Energisa S.A. -- IDR em Moeda Estrangeira 'BB'; -- IDR em Moeda Local 'BB+' (BB mais); -- Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)'; -- Rating Nacional de Longo Prazo da 8ª emissão de debêntures 'AAA(bra)'; -- Rating Nacional de Longo Prazo da 9ª emissão de debêntures 'AAA(bra)'; -- Rating Nacional de Longo Prazo da 10ª emissão de debêntures 'AAA(bra)'; -- Rating Nacional de Longo Prazo da 11ª emissão de debêntures 'AAA(bra)'.

Energisa Mato Grosso - Distribuidora de Energia S.A. -- Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)'; -- Rating Nacional de Longo Prazo da 8ª emissão de debêntures 'AAA(bra)'; -- Rating Nacional de Longo Prazo da 9ª emissão de debêntures 'AAA(bra)'. Energisa Mato Grosso do Sul - Distribuidora de Energia S.A. -- Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)'; -- Rating Nacional de Longo Prazo da 8ª emissão de debêntures 'AAA(bra)' ; -- Rating Nacional de Longo Prazo da 10ª emissão de debêntures 'AAA(bra)'; -- Rating Nacional de Longo Prazo da 11ª emissão de debêntures 'AAA(bra)'.

Energisa Minas Gerais - Distribuidora de Energia S.A. -- IDR em Moeda Estrangeira 'BB'; -- IDR em Moeda Local 'BB+' (BB mais); -- Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)'; -- Rating Nacional de Longo Prazo da 10ª emissão de debêntures 'AAA(bra)'.

Energisa Paraíba - Distribuidora de Energia S.A. -- IDR em Moeda Estrangeira 'BB'; -- IDR em Moeda Local 'BB+' (BB mais);
03/06/2019 [ Press Release ] Fitch Atribui Rating 'AAA(bra)' a Propostas de Debêntures de Seis Subsidiárias da Energisa
https://www.fitchratings.com/site/pr/10077465 5/10
-- Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)'; -- Rating Nacional de Longo Prazo da 4ª emissão de debêntures 'AAA(bra)'; -- Rating Nacional de Longo Prazo da 5ª emissão de debêntures 'AAA(bra)'.

Energisa Sergipe - Distribuidora de Energia S.A. -- IDR em Moeda Estrangeira 'BB'; -- IDR em Moeda Local 'BB+' (BB mais); -- Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)'; -- Rating Nacional de Longo Prazo da 6ª emissão de debêntures 'AAA(bra)'.

Energisa Sul Sudeste - Distribuidora de Energia S.A. -- Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)'; -- Rating Nacional de Longo Prazo da 4ª emissão de debêntures 'AAA(bra)'.

Energisa Tocantins - Distribuidora de Energia S.A. -- Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)'; -- Rating Nacional de Longo Prazo da 4ª emissão de debêntures 'AAA(bra)'.

Energisa Transmissão de Energia S.A. -- Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)'; -- Rating Nacional de Longo Prazo da 1ª emissão de debêntures 'AAA(bra)'.

A Perspectiva de todos os ratings corporativos é Estável.


Imprimir o conteúdo Visualizar impressão Fonte: Fitch Ratings
17/07/2019
CYRELA BRAZIL REALTY EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES comunica pagamento da remuneração referente à 10ª emissão de debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
CPFL Energias Renováveis comunica pagamento de juros aos debenturistas da 7ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Fitch Atribui Rating 'AA+(exp)(bra)' à Proposta de 2ª Emissão de Debêntures da EDP SP-MG Fitch Ratings
16/07/2019
GERDAU comunica vencimento da quinta emissão de debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
Copel Telecomunicações comunica pagamento de juros aos debenturistas da segunda emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Triângulo do Sol auto-estrada comunica pagamento aos debenturistas da quinta emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Concessionária Rota das Bandeiras comunica debenturistas da primeira emissão sobre pagamento de prêmio B3 – Elaborado por ANBIMA
Concessionária Rota das Bandeiras comunica debenturistas da primeira emissão sobre cessão de obrigações das debêntures da Odebrecht TransPort para com a emissora e pagamento de prêmio da mesma B3 – Elaborado por ANBIMA
15/07/2019
BR PROPERTIES comunica pagamento de juros e amortização às debêntures da primeira emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Sanesalto comunica o pagamento de juros e amortização aos debenturistas da 2ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
ISA CTEEP comunica pagamento de juros aos debenturistas da 4ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A CONCESSIONÁRIA DO SISTEMA ANHANGUERA-BANDEIRANTES S.A. (“AutoBAn”), comunica o pagamento de juros da oitava emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A Ecopistas comunica pagamentos aos debenturistas da primeira emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
BR Properties comunica pagamento de juros aos debenturistas da 12ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
TAESA comunica pagamento de juros aos debenturistas da quinta emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Triângulo do Sol auto-estrada comunica pagamento aos debenturistas da quinta emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
JSL comunica pagamento de juros e amortização aos debenturistas da sexta emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
PBH ATIVOS comunica debenturista da segunda emissão sobre pagamento de amortização B3 – Elaborado por ANBIMA
12/07/2019
A Minas Gerais Participações S.A. comunica os pagamentos de remuneração da 5ª emissão de debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
ENGIE BRASIL ENERGIA comunica os debenturistas da 7ª emissão sobre o pagamento da primeira parcela da remuneração B3 – Elaborado por ANBIMA
COPASA MG informa aos seus debenturistas o pagamento de juros referentes à 12ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
Petrobrás comunica pagamento de juros às debentures da 6ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Rota das Bandeiras comunica amortização do valor nominal, atualização monetária e o pagamento de juros referente às debêntures da segunda série B3 – Elaborado por ANBIMA
Fitch Afirma Rating 'AA(bra)' da Copasa; Perspectiva Revisada Para Positiva Fitch Ratings
10/07/2019
Fitch Afirma Rating 'AAA(bra)' da 1ª Emissão de Debêntures da Transmissora JMM Fitch Ratings
05/07/2019
Fitch Afirma Ratings de Debêntures com Garantia da Alupar Fitch Ratings
Fitch Atribui Rating 'AA-(bra)' à Proposta de 6ª Emissão de Debêntures da Copel GeT Fitch Ratings
04/07/2019
Fitch Atribui Rating 'A-(exp)(bra)' à Proposta de 1ª Emissão de Debêntures da PCH Buriti Fitch Ratings
A Fitch Ratings atribuiu, hoje, Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(exp)(bra)', com Perspectiva Estável, à proposta da segunda emissão de debêntures da VDB F2 Geração de Energia. Fitch Ratings
SmartFit comunica aos debenturistas sobre o resgate antecipado das debêntures da 1ª série da 3ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Lojas Renner comunica o pagamento de juros e amortização no âmbito da 8ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Gerdau comunica aos debenturistas sobre autorização de resgate antecipado B3 – Elaborado por ANBIMA
03/07/2019
Fitch Afirma Rating 'AA (bra)' da 2ª Emissão de Debêntures de Sinop; Perspectiva Estável Fitch Ratings
02/07/2019
Fitch Afirma Rating 'AA-(bra)' da Ser; Perspectiva Estável Fitch Ratings
01/07/2019
A COPEL comunica pagamento de juros e principal aos debenturistas da sexta emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A BR Properties comunica pagamento de juros e amortização da segunda emissão de debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
Fitch Atribui Rating 'AAA(bra)' à Proposta de 17ª Emissão de Debêntures da Rede D'Or Fitch Ratings
28/06/2019
A Eletropaulo comunica pagamento da 3ª Série da 23ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Eletropaulo Metropolitana Eletricidade de São Paulo comunica aos debenturistas da 14ª emissão o pagamento de juros e principal no âmbito do resgate antecipado facultativo total das debêntures. B3 – Elaborado por ANBIMA
A Termelétrica Pernambuco III S.A. comunica pagamento de juros aos debenturistas da primeira emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Fitch Atribui Rating 'AAA(bra)' à Proposta de 9ª Emissão de Debêntures da Engie Brasil Fitch Ratings  
27/06/2019
A Concessionária Auto Raposo Tavares comunica pagamento de flat aos debenturistas da segunda emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
26/06/2019
Fitch Atribui Rating 'AAA(bra)' à Norsa e à Sua Proposta de Emissão de Debêntures Fitch Ratings
Fitch Eleva Rating da VLI Para 'AAA(bra)'; Perspectiva Estável Fitch Ratings
25/06/2019
Fitch Atribui Rating 'AA(bra)' à Proposta de 4ª Emissão de Debêntures da Águas Guariroba Fitch Ratings
24/06/2019
Fitch Eleva Rating da 2ª Emissão de Debêntures da Paranaíba para AA+(bra); Perspectiva Estável Fitch Ratings
Fitch Afirma Rating 'AA(bra)' da XPI e Atribui Rating Final à sua segunda emissão de debêntures Fitch Ratings
A CEMAR comunica pagamento da 4ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
21/06/2019
A JSL comunica pagamento da 10ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A BR Properties comunica pagamento da 5ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
JSL S.A. comunica pagamento da 12ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
JSL S.A. comunica pagamento da 11ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
18/06/2019
Fitch Afirma 'A(bra)' da 1ª Emissão de Debêntures da Ventos de São Jorge; Perspectiva Estável Fitch Ratings
A CPFL Energias Renováveis comunica pagamento da 1ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Sanesalto Saneamento comunica pagamento da 2ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Lojas Renner comunica pagamento da 5ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Companhia Energética do Ceará comunica pagamento da 5ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Companhia Energética do Ceará comunica pagamento da 6ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Energisa comunica pagamento da 8ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Celpa comunica pagamento da 4ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A AES Tietê Energia comunica pagamento da 4ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A JSL S.A. comunica pagamento da 8ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Concessionária Rodovias do Tietê comunica pagamento da 1ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Ferreira Gomes Energia comunica pagamento da 3ª Emissão de Debênture B3 – Elaborado por ANBIMA
A Triângulo do Sol Auto-Estradas comunica pagamento da 5ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Rodovias das Colinas comunica pagamento da 8ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Ampla Energia e Serviços comunica pagamento da 9ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA

« Notícias Anteriores | Próximas Notícias »

Ao obter informações através deste site você declara conhecer e aceitar os termos de exoneração de responsabilidades e de direitos autorais da ANBIMA.