ANBIMA - Debêntures Mantido por: ANBIMA
Ajuda | Fale Conosco | Mapa do Site
Buscar
· Registros na CVM · Emissões Instrução CVM nº 476 · AGDs e Comunicados · Notícias · Sites Úteis
Fitch Afirma Ratings 'AA-(bra)' da Guararapes; Perspectiva Positiva 12/06/2019


A Fitch Ratings, afirmou, hoje, o Rating Nacional de Longo Prazo 'AA-(bra)' (AA menos(bra)) da Guararapes Confecções S.A. (Guararapes) e de suas emissões de debêntures quirografárias. A Perspectiva do rating corporativo é Positiva.
A afirmação dos ratings reflete o satisfatório desempenho operacional da Guararapes ao longo dos últimos anos, mesmo diante de uma conjuntura macroeconômica bastante debilitada, de fraco crescimento e negativamente afetada por eventos não gerenciáveis, como a greve dos caminhoneiros em maio de 2018. Apesar destes fatores, a companhia conseguiu preservar a rentabilidade do negócio em patamares adequados, ainda que o forte crescimento da operação de financiamento ao consumidor tenha exigido maior volume de dívidas para suportar o aumento do capital de giro ao longo dos últimos 12 meses.
A Perspectiva Positiva contempla a expectativa da Fitch de que, a partir de 2019, a geração de caixa da Guararapes se beneficiará de um ambiente de consumo mais favorável, ainda que de forma lenta, e que a companhia gerenciará o crescimento de sua operação de financiamento ao consumidor com disciplina, sem pressionar demasiadamente a necessidade de capital de giro dos negócios. Em 2018, o fluxo de caixa das operações da empresa foi significativamente impactado por elevados volumes de contas a receber e por índices de inadimplência mais altos. Estes fatores devem permitir a gradual redução no indicador dívida líquida ajustada/EBITDAR da operação de varejo para patamares abaixo de 3,5 vezes.
Os ratings da Guararapes refletem seu forte posicionamento na indústria de varejo de vestuário no Brasil, caracterizada por risco moderado a elevado, que considera a forte correlação com a conjuntura macroeconômica e a volatilidade do consumo no Brasil. A relevante escala de operações da companhia, seu modelo de negócios parcialmente verticalizado e a força de sua principal marca — Riachuelo — dentro da indústria são fatores positivos incorporados à análise. Além de ser responsável por 36% da produção e 60% da logística até as lojas, a Guararapes controla a maior operadora de cartões private label do país, a Midway S.A. Crédito, Investimento e Financiamento (Midway), que, ao final de março de 2019, possuía 31,1 milhões de cartões emitidos e uma carteira de crédito de BRL4,1 bilhões, além de representar importante alavanca de vendas para a varejista.
PRINCIPAIS FUNDAMENTOS DOS RATINGS Ambiente de Negócios Menos Pressionado: A Fitch espera um ambiente de negócios mais favorável para a Guararapes a partir de 2020, quando o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil deve aumentar 2,5%, em comparação com a expectativa de crescimento de 1,5% em 2019. Este fator deverá resultar em aumento das vendas no conceito 'mesmas lojas' da companhia para 2,5% ao ano, o que, combinado à abertura de 35 novas lojas em 2019 e 2020, adicionará escala aos negócios da Guararapes nos próximos 24 meses. A agência acredita que as margens operacionais da empresa devem se manter estáveis, de 18% a 19% (frente a 18,2% em 2018), uma vez que os ganhos de escala devem ser compensados pela crescente participação de perfumaria e celulares, cujas margens são mais baixas que as de vestuário. Ainda que não tenham registrado crescimento relevante, as margens operacionais da Guararapes são mais elevadas que a média das companhias varejistas no país.
Menor Pressão no CFFO: Pelas projeções da Fitch, o EBITDAR da Guararapes deve crescer moderados 5,6% em 2019 e 12,2% em 2020, para BRL991 milhões e BRL1,1 bilhão, respectivamente, frente a
12/06/2019 [ Press Release ] Fitch Afirma Ratings 'AA-(bra)' da Guararapes; Perspectiva Positiva
https://www.fitchratings.com/site/pr/10078818 2/8
BRL938 milhões em 2018. A agência também estima melhora no fluxo de caixa das operações (CFFO) da companhia em 2019, mediante o ritmo de crescimento mais disciplinado na operação financeira, o que deve resultar em menor consumo de capital de giro quando comparado aos elevados patamares reportados em 2018. A Fitch estima que a necessidade de capital de giro do negócio em expansão deverá ser financiada pela varejista, tendo em vista a avaliação de que a operação financeira já apresenta estrutura de alavancagem no limite. Em 2019, o CFFO do negócio consolidado deve atingir BRL425 milhões — montante ainda insuficiente para cobrir investimentos de BRL400 milhões e dividendos de BRL240 milhões, o que resultará em fluxo de caixa livre (FCF) negativo em BRL215 milhões. Esta tendência deve se manter nos anos seguintes, à medida que a companhia fortalece sua geração de caixa por meio da maturação das 35 novas lojas entre 2019 e 2020.
Redução Mais Lenta da Alavancagem: A Guararapes deverá apresentar alavancagem financeira líquida ajustada, após a desconsolidação da dívida da operação financeira e da inclusão das obrigações com aluguel das lojas, conforme metodologia da Fitch, próxima a 3,9 vezes ao final de 2019, com tendência de redução para patamares mais próximos a 3,5 vezes em 2020. O crescimento da dívida para suportar o FCF negativo em 2019, estimado em BRL215 milhões, deve ser parcialmente atenuado pelo crescimento gradual do EBITDAR, de forma que a companhia mantenha indicador de alavancagem líquida em patamares satisfatórios, mesmo diante da expansão dos negócios.
Indústria Com Risco Moderado a Elevado: Na visão da Fitch, a indústria de varejo de vestuário possui risco moderado a elevado, devido a suas características discricionárias e à significativa dependência de um ambiente de consumo favorável. Variáveis como níveis de emprego e renda, disponibilidade de crédito e taxas de juros são fatores cruciais para este setor. A Guararapes, por meio de sua financeira, ainda está exposta a riscos de inadimplência. Estes fatores são parcialmente atenuados por sua escala, pela confortável liquidez e pelo relativamente curto ciclo da carteira de crédito, em torno de quatro meses.
RESUMO DA ANÁLISE Os ratings da Guararapes refletem seu forte posicionamento na indústria de varejo de vestuário no Brasil, sua capilaridade de negócios em âmbito nacional e sua estrutura parcialmente verticalizada, com operações em confecção de roupas, varejo, financiamento ao consumidor e logística. Juntos, estes segmentos conferem à companhia vantagens competitivas frente a seus pares na indústria. O rating da Guararapes se posiciona três graus abaixo do Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)' da Raia Drogasil S.A. (RD), devido ao perfil de baixo risco do negócio farmacêutico, combinado à estrutura de capital mais conservadora da RD. Em relação à Lojas Americanas S.A. (Lojas Americanas, Rating Nacional de Longo Prazo 'AA(bra)'), o rating da Guararapes está um grau abaixo, devido ao forte posicionamento desta última em um setor altamente fragmentado, com poucos competidores com perfil de negócios similar e de baixo tíquete médio. Além disso, a Lojas Americanas está menos exposta aos riscos de inadimplência das operações de financiamento ao consumidor, que são mais suscetíveis a ambientes macroeconômicos instáveis.
PRINCIPAIS PREMISSAS As principais premissas da Fitch no cenário de rating da Guararapes incluem:
-- Crescimento das vendas mesmas lojas de 2,5% em 2019 e de 2,4% em 2020; -- Custo das vendas equivalente a 47% da receita líquida entre 2019 e 2021; -- Investimentos de BRL400 milhões em 2019 e de BRL510 milhões em 2020; -- Dividendos de BRL240 milhões em 2019 e equivalentes a 25% do lucro líquido distribuível nos anos seguintes.
SENSIBILIDADES DOS RATINGS Desenvolvimentos que podem, individual ou coletivamente, levar a uma ação de rating positiva incluem:
-- Índice dívida líquida ajustada/EBITDAR, após a desconsolidação da financeira, com tendência de redução para menos de 3,5 vezes nos próximos anos;
12/06/2019 [ Press Release ] Fitch Afirma Ratings 'AA-(bra)' da Guararapes; Perspectiva Positiva
https://www.fitchratings.com/site/pr/10078818 3/8
-- Indicador de caixa e aplicações financeiras/dívida financeira de curto prazo de, pelo menos, 1,0 vez;
-- Margens de EBITDAR superiores ou iguais a 18%, em bases recorrentes.
Desenvolvimentos que podem, individual ou coletivamente, levar a uma ação de rating negativa incluem: -- Índice dívida líquida ajustada/EBITDAR, após a desconsolidação da financeira, acima de 4,0 vezes;
-- Indicador de caixa e aplicações financeiras/dívida financeira de curto prazo abaixo de 0,6 vez;
-- Margem de EBITDAR abaixo de 15%, em bases recorrentes.
Caso os fatores que levariam à elevação do rating não se concretizem, a Perspectiva poderá ser revisada para Estável, de Positiva.
LIQUIDEZ Liquidez Permanece Forte: A Fitch espera que a Guararapes mantenha adequada disciplina financeira nos próximos anos, com reservas de caixa suficientes para cobrir as dívidas financeiras de curto prazo em, pelo menos, 1,0 vez. A forte liquidez permanece um importante fator de suporte ao rating, especialmente enquanto a alavancagem da operação de varejo se mantém ligeiramente mais elevada, devido ao maior volume de dívidas para financiar o FCF negativo de 2019. Ao final março de 2019, a companhia apresentava caixa e aplicações financeiras de BRL862 milhões e dívida de curto prazo ajustada de BRL904 milhões, que incluía BRL1,2 bilhão em obrigações com administradoras de cartões e BRL78 milhões em antecipações de recebíveis e risco sacado. Em sua análise, a Fitch excluiu BRL829 milhões das dívidas de curto prazo, já que, no seu entendimento, parte dos recursos se refere à operação financeira, em linha com a metodologia da agência. A flexibilidade financeira da Guararapes é fortalecida, ainda, por BRL280 milhões em recebíveis de cartão de crédito livres de garantia. Ao final de março de 2019, a dívida total ajustada da Guararapes após a desconsolidação da operação financeira era de BRL4,1 bilhões e incluía BRL1,2 bilhão em obrigações de aluguel e BRL1,2 bilhão em obrigações com administradoras de cartões.
RELAÇÃO COMPLETA DAS AÇÕES DE RATING
A Fitch afirmou os seguintes ratings da Guararapes Confecções S.A.:
-- Rating Nacional de Longo Prazo 'AA-(bra)' (AA menos (bra)); Perspectiva Positiva;
-- Rating Nacional de Longo Prazo da primeira emissão de debêntures, no montante de BRL800 milhões, com vencimento final em abril de 2021, 'AA-(bra)' (AA menos (bra));
-- Rating Nacional de Longo Prazo da segunda emissão de debêntures, no montante de BRL600 milhões, com vencimento final em janeiro de 2023, 'AA-(bra)' (AA menos (bra)).



Imprimir o conteúdo Visualizar impressão Fonte: Fitch Ratings
17/07/2019
CYRELA BRAZIL REALTY EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES comunica pagamento da remuneração referente à 10ª emissão de debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
CPFL Energias Renováveis comunica pagamento de juros aos debenturistas da 7ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Fitch Atribui Rating 'AA+(exp)(bra)' à Proposta de 2ª Emissão de Debêntures da EDP SP-MG Fitch Ratings
16/07/2019
GERDAU comunica vencimento da quinta emissão de debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
Copel Telecomunicações comunica pagamento de juros aos debenturistas da segunda emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Triângulo do Sol auto-estrada comunica pagamento aos debenturistas da quinta emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Concessionária Rota das Bandeiras comunica debenturistas da primeira emissão sobre pagamento de prêmio B3 – Elaborado por ANBIMA
Concessionária Rota das Bandeiras comunica debenturistas da primeira emissão sobre cessão de obrigações das debêntures da Odebrecht TransPort para com a emissora e pagamento de prêmio da mesma B3 – Elaborado por ANBIMA
15/07/2019
BR PROPERTIES comunica pagamento de juros e amortização às debêntures da primeira emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Sanesalto comunica o pagamento de juros e amortização aos debenturistas da 2ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
ISA CTEEP comunica pagamento de juros aos debenturistas da 4ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A CONCESSIONÁRIA DO SISTEMA ANHANGUERA-BANDEIRANTES S.A. (“AutoBAn”), comunica o pagamento de juros da oitava emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A Ecopistas comunica pagamentos aos debenturistas da primeira emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
BR Properties comunica pagamento de juros aos debenturistas da 12ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
TAESA comunica pagamento de juros aos debenturistas da quinta emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Triângulo do Sol auto-estrada comunica pagamento aos debenturistas da quinta emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
JSL comunica pagamento de juros e amortização aos debenturistas da sexta emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
PBH ATIVOS comunica debenturista da segunda emissão sobre pagamento de amortização B3 – Elaborado por ANBIMA
12/07/2019
A Minas Gerais Participações S.A. comunica os pagamentos de remuneração da 5ª emissão de debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
ENGIE BRASIL ENERGIA comunica os debenturistas da 7ª emissão sobre o pagamento da primeira parcela da remuneração B3 – Elaborado por ANBIMA
COPASA MG informa aos seus debenturistas o pagamento de juros referentes à 12ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
Petrobrás comunica pagamento de juros às debentures da 6ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Rota das Bandeiras comunica amortização do valor nominal, atualização monetária e o pagamento de juros referente às debêntures da segunda série B3 – Elaborado por ANBIMA
Fitch Afirma Rating 'AA(bra)' da Copasa; Perspectiva Revisada Para Positiva Fitch Ratings
10/07/2019
Fitch Afirma Rating 'AAA(bra)' da 1ª Emissão de Debêntures da Transmissora JMM Fitch Ratings
05/07/2019
Fitch Afirma Ratings de Debêntures com Garantia da Alupar Fitch Ratings
Fitch Atribui Rating 'AA-(bra)' à Proposta de 6ª Emissão de Debêntures da Copel GeT Fitch Ratings
04/07/2019
Fitch Atribui Rating 'A-(exp)(bra)' à Proposta de 1ª Emissão de Debêntures da PCH Buriti Fitch Ratings
A Fitch Ratings atribuiu, hoje, Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(exp)(bra)', com Perspectiva Estável, à proposta da segunda emissão de debêntures da VDB F2 Geração de Energia. Fitch Ratings
SmartFit comunica aos debenturistas sobre o resgate antecipado das debêntures da 1ª série da 3ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Lojas Renner comunica o pagamento de juros e amortização no âmbito da 8ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Gerdau comunica aos debenturistas sobre autorização de resgate antecipado B3 – Elaborado por ANBIMA
03/07/2019
Fitch Afirma Rating 'AA (bra)' da 2ª Emissão de Debêntures de Sinop; Perspectiva Estável Fitch Ratings
02/07/2019
Fitch Afirma Rating 'AA-(bra)' da Ser; Perspectiva Estável Fitch Ratings
01/07/2019
A COPEL comunica pagamento de juros e principal aos debenturistas da sexta emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A BR Properties comunica pagamento de juros e amortização da segunda emissão de debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
Fitch Atribui Rating 'AAA(bra)' à Proposta de 17ª Emissão de Debêntures da Rede D'Or Fitch Ratings
28/06/2019
A Eletropaulo comunica pagamento da 3ª Série da 23ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Eletropaulo Metropolitana Eletricidade de São Paulo comunica aos debenturistas da 14ª emissão o pagamento de juros e principal no âmbito do resgate antecipado facultativo total das debêntures. B3 – Elaborado por ANBIMA
A Termelétrica Pernambuco III S.A. comunica pagamento de juros aos debenturistas da primeira emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Fitch Atribui Rating 'AAA(bra)' à Proposta de 9ª Emissão de Debêntures da Engie Brasil Fitch Ratings  
27/06/2019
A Concessionária Auto Raposo Tavares comunica pagamento de flat aos debenturistas da segunda emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
26/06/2019
Fitch Atribui Rating 'AAA(bra)' à Norsa e à Sua Proposta de Emissão de Debêntures Fitch Ratings
Fitch Eleva Rating da VLI Para 'AAA(bra)'; Perspectiva Estável Fitch Ratings
25/06/2019
Fitch Atribui Rating 'AA(bra)' à Proposta de 4ª Emissão de Debêntures da Águas Guariroba Fitch Ratings
24/06/2019
Fitch Eleva Rating da 2ª Emissão de Debêntures da Paranaíba para AA+(bra); Perspectiva Estável Fitch Ratings
Fitch Afirma Rating 'AA(bra)' da XPI e Atribui Rating Final à sua segunda emissão de debêntures Fitch Ratings
A CEMAR comunica pagamento da 4ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
21/06/2019
A JSL comunica pagamento da 10ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A BR Properties comunica pagamento da 5ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
JSL S.A. comunica pagamento da 12ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
JSL S.A. comunica pagamento da 11ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
18/06/2019
Fitch Afirma 'A(bra)' da 1ª Emissão de Debêntures da Ventos de São Jorge; Perspectiva Estável Fitch Ratings
A CPFL Energias Renováveis comunica pagamento da 1ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Sanesalto Saneamento comunica pagamento da 2ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Lojas Renner comunica pagamento da 5ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Companhia Energética do Ceará comunica pagamento da 5ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Companhia Energética do Ceará comunica pagamento da 6ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Energisa comunica pagamento da 8ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Celpa comunica pagamento da 4ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A AES Tietê Energia comunica pagamento da 4ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A JSL S.A. comunica pagamento da 8ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Concessionária Rodovias do Tietê comunica pagamento da 1ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Ferreira Gomes Energia comunica pagamento da 3ª Emissão de Debênture B3 – Elaborado por ANBIMA
A Triângulo do Sol Auto-Estradas comunica pagamento da 5ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Rodovias das Colinas comunica pagamento da 8ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Ampla Energia e Serviços comunica pagamento da 9ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA

« Notícias Anteriores | Próximas Notícias »

Ao obter informações através deste site você declara conhecer e aceitar os termos de exoneração de responsabilidades e de direitos autorais da ANBIMA.