ANBIMA - Debêntures Mantido por: ANBIMA
Ajuda | Fale Conosco | Mapa do Site
Buscar
· Registros na CVM · Emissões Instrução CVM nº 476 · AGDs e Comunicados · Notícias · Sites Úteis
Fitch Afirma Rating 'AA(bra)' da XPI e Atribui Rating Final à sua segunda emissão de debêntures 24/06/2019


A Fitch Ratings afirmou, hoje, os Ratings Nacionais de Longo e de Curto Prazo 'AA(bra)' e 'F1+(bra)' (F1 mais (bra)), respectivamente, da XP Investimentos S.A. (XPI). Ao
mesmo tempo, atribuiu rating final 'AA(bra)' à segunda emissão de debêntures da companhia. A Perspectiva do Rating Nacional de Longo Prazo da XPI é Estável.
O rating da segunda emissão de debêntures está em linha com o atribuído em 25 de abril de 2019 à proposta de emissão (ver "Fitch Atribui Rating à Proposta de 2ª Emissão de Debêntures da XP Investimentos S.A."). O montante final é de BRL400 milhões, com prazo de 24 meses e dez dias, contados a partir da data de emissão. Os recursos serão utilizados no curso normal dos negócios, para capital de giro próprio, realização de investimentos de tesouraria e/ou repasse de recursos às suas subsidiárias visando dar suporte à expansão de suas atividades.
A relação completa das ações de rating encontra-se ao final deste comunicado.
PRINCIPAIS FUNDAMENTOS DOS RATINGS
A afirmação dos ratings da XPI se baseia na análise de sua principal subsidiária operacional, a XP Investimentos Corretora de Câmbio, Títulos e Valores Imobiliários S.A. (XP Corretora). A XPI é uma holding operacional que consolida os investimentos do grupo e controla indiretamente 100% da XP Corretora. Esta, por sua vez, representava 79% dos ativos da holding em dezembro de 2018.
A Fitch considera alta a correlação entre a probabilidade de default da XPI e a da corretora. Ambas estão situadas na mesma jurisdição e são supervisionadas por autoridades brasileiras. Em dezembro de 2018, a XPI apresentava moderada dupla alavancagem (investimentos patrimoniais nas subsidiárias e intangíveis da holding/patrimônio da holding), de 85,1%. A administração do risco de liquidez e de limites regulatórios é centralizada na corretora.
A Fitch avalia internamente a XP Corretora, por ela ser uma base para os ratings da XPI. A análise destaca a boa franquia e o modelo de negócios da XP Corretora, cuja base é principalmente a intermediação de operações, que tem se mostrado sustentável. Esta atuação tem produtos diversificados, receitas crescentes e alta rentabilidade, mesmo diante dos desafios impostos pelo cenário econômico.
Os ratings também retratam os efeitos positivos da presença do Banco Itaú Unibanco Holding S.A. (IUH, Rating Nacional de Longo Prazo 'AAA(bra)'/Perspectiva Estável) no grupo de acionistas da XPI.
Atualmente, o IUH detém 49,9% do capital social da XPI.
A classificação da XP Corretora incorpora, ainda, análise dos riscos operacionais e de imagem — que demandam aprimoramento constante em termos de controle de riscos e investimentos relevantes em tecnologia. A Fitch acredita que o risco operacional é um dos mais significativos para a corretora, pois, se concretizado, pode levar a grandes perdas e, em consequência, à fuga de clientes. Ciente dos riscos, o grupo XP tem investido muito em sistemas e tecnologia, inclusive de segurança. A Fitch vê o crescimento do grupo XP como agressivo, mas em linha com o planejamento estratégico da empresa e dentro das oportunidades de mercado que se apresentam.
O modelo vem evoluindo bastante. Em 2008, a XPI apenas aplicava em cestas de ações que eram oferecidas aos clientes, hoje amplia a gama de serviços e produtos oferecidos a pessoas físicas e jurídicas, oferecendo compra e venda de aplicações de diversos tipos, de diferentes emissores, bancos e gestoras. A estrutura organizacional da XPI é relativamente padrão para uma empresa de valores mobiliários e
simples, quando analisados os números da holding. O corpo técnico do grupo XP é composto por profissionais experientes, de boa reputação e, em sua maioria, acionista ou associada do grupo. Os objetivos estratégicos do grupo XP são continuar diversificando negócios e receitas, tendo cada vez mais produtos de diferentes instituiçoes e opções de investimento para oferecer. Além disso, tem expandido suas operações fora do país através de escritórios
em Nova York, Miami e Genebra. Para aumentar a gama de produtos, a XPI já solicitou a criação de um banco ao Banco Central.
Em 2018, a rentabilidade da XP Corretora foi impactada por um aumento de despesas decorrente de investimentos agressivos em tecnologia, campanhas de marketing, mudança de sede e maior intensidade na expansão da rede de agentes autônomos. As receitas de prestação de serviço continuam sendo as principais fontes de receitas da empresa, seguidas pelas de negociação. Na prestação de serviço, destacam-se as receitas de corretagem na bolsa.
A carteira de ativos financeiros da XPI é composta principalmente por títulos públicos, seguidos por
derivativos para clientes ou para posicionamento de hedges e por uma carteira de títulos privados e fundos.
A carteira de títulos públicos e privados está ligada a operações estruturadas, floating de clientes, alocação de caixa, margens, carta-fiança etc. A inadimplência verificada em parte do portfólio de títulos privados é muito modesta e, portanto, a XPI geralmente utiliza esse títulos para marcação a mercado.
A base de captação continua pequena, mas adequada ao perfil de operações. A liquidez da XPI é elevada.
Por regra interna, o caixa mínimo de liquidez imediata deve corresponder a pelo menos 50% dos recursos financeiros de clientes com saldo em conta corrente.
DEBÊNTURES
Os ratings das emissões de debêntures estão alinhados ao Rating Nacional de Longo Prazo da XPI.
SENSIBILIDADES DOS RATINGS
Ação de Rating Positiva
Seguindo a evolução do modelo de negócios do grupo XP, um eventual aumento da diversificação, com
consequente melhora das receitas, a médio e longo prazo, combinado com níveis sustentáveis de capital e
liquidez, pode beneficiar os ratings.
Ação de Rating Negativa
Perdas operacionais relevantes, que tragam algum dano à imagem da empresa e/ou piora de seus
resultados operacionais, além de maior alavancagem, com maior carregamento de risco em seus balanços
podem impactar negativamente os ratings. Um aumento substancial do índice de dupla alavancagem da
holding também seria prejudicial. Ações de rating negativas são limitadas pela capacidade e possível
propensão de suporte do acionista minoritário (IUH).
A Fitch realizou as seguintes ações de rating:
XP Investimentos S.A.
-- Rating Nacional de Longo Prazo 'AA(bra)', afirmado; Perspectiva Estável;
-- Rating Nacional de Curto Prazo 'F1+(bra)' (F1 mais (bra)), afirmado em;
-- Rating Nacional de Longo Prazo 'AA(bra)' da primeira emissão de debêntures com vencimento em setembro de 2020, afirmado;
-- Atribuído Rating Nacional de Longo Prazo 'AA(bra)' à segunda emissão de debêntures, com vencimento
em junho de 2021.


Imprimir o conteúdo Visualizar impressão Fonte: Fitch Ratings
18/10/2019
Fitch Atribui Rating 'AAA (bra)' à Segunda Emissão de Debêntures de Pirapora II Fitch Ratings
Fitch Eleva Rating da 1ª Emissão de Debêntures do TCP Para ‘AA(bra)’; Perspectiva Estável Fitch Ratings
Fitch Atribui Rating 'AAA(bra)' à 2ª Emissão de Debêntures da Arcoverde Transmissão de Energia Fitch Ratings
A Sanesalto Saneamento comunica pagamento da 2ª Emissão de Debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
17/10/2019
Fitch Coloca Ratings ‘A(bra)’ da Smartfit em Observação Positiva Fitch Ratings
15/10/2019
A CONCESSIONÁRIA DO SISTEMA ANHANGUERA-BANDEIRANTES comunica pagamento de valores referentes ao resgate da 6ª emissão de debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
A Triângulo do Sol Auto-Estradas comunica pagamento de juros e amortização aos debenturistas da 2ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A Rodovias das Colinas comunica pagamento de juros e amortização aos debenturistas da 4ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS comunica pagamento de juros e amortização aos debenturistas da 3ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A Integração Transmissora de Energia comunica pagamento de juros aos debenturistas da 1ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A CONCESSIONÁRIA DO AEROPORTO INTERNACIONAL DE GUARULHOS S/A comunica sobre o pagamento de proventos às debentures da 2ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A CONCESSIONÁRIA ROTA DAS BANDEIRAS comunica pagamento de juros às debentures da primeira emissão (“ODTR11”) B3 – Elaborado por ANBIMA
COMPANHIA ENERGÉTICA DO RIO GRANDE DO NORTE comunica pagamento de juros aos debenturistas da 1ª série da 7ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
COMPANHIA ENERGÉTICA DO RIO GRANDE DO NORTE comunica pagamento de juros aos debenturistas da 2ª série da 7ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
TELEFÔNICA BRASIL S.A. comunicam sobre pagamento de Juros e principal das Debêntures da 4ª emissão - 3ª série. B3 – Elaborado por ANBIMA
A COMPANHIA DE GÁS DE SÃO PAULO – COMGÁS comunica pagamento de juros aos debenturistas da 6ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A Equatorial Maranhão Distribuidora de Energia comunica pagamento de juros aos debenturistas da 7ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A AES Tietê Energia comunica pagamento de juros aos debenturistas da 2ª série da 6ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A CTEEP – Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista comunica pagamento de juros aos debenturistas da 7ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A Light Serviços de Eletricidade comunica pagamento de juros aos debenturistas da 15ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Fitch Atribui Rating 'AAA(exp)(bra)' à Proposta de 2ª Emissão de Debêntures da Rota das Bandeiras Fitch Ratings
Fitch Afirma Ratings ‘A+’/‘AAA(bra)’ da Emissão de Debêntures de Pirapora Fitch Ratings
14/10/2019
Fitch Afirma Rating ‘AA(bra)’ da 1ª Emissão de Debêntures da EDP Aliança; Perspectiva Estável Fitch Ratings
Fitch Afirma Rating ‘AAA (bra)’ da 2ª Emissão de Debêntures de Serra da Babilônia Fitch Ratings
A Concessionária das Rodovias Ayrton Senna e Carvalho Pinto comunica sobre o pagamento de juros, amortização e correção sobre as debêntures da primeira emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A Rodovia das Colinas comunica pagamento de juros aos debenturistas da 5ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A Equatorial Maranhão Distribuidora de Energia comunica pagamento de juros e principal aos debenturistas da 6ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
A CONCESSIONÁRIA DO SISTEMA ANHANGUERA-BANDEIRANTES comunica pagamento de juros aos debenturistas da 6ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
11/10/2019
PBH Ativos comunica pagamento de juros, amortização e correção monetária aos debenturistas da 2ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Lojas Renner comunica pagamento de juros e amortização às debêntures da 9ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Santo Antônio Energia comunica pagamento de juros aos debenturistas da 3ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
10/10/2019
Lojas Renner comunica pagamento de juros e amortização aos debenturistas da 9ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Fitch Mantém Rating da 4ª Emissão de Debêntures de Linhas de Taubaté em Observação Negativa Fitch Ratings
09/10/2019
Fitch Afirma Rating 'AA (bra)' da 1ª Emissão de Debêntures da Serra das Vacas II Fitch Ratings
08/10/2019
Fitch Atribui Rating 'AA+(exp)(bra)' à Proposta de 1ª Emissão de Debêntures da Ecoponte Fitch Ratings
07/10/2019
Rodovias das Colinas comunica pagamento amortização extraordinária facultativa às debentures da 7ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Rodovias das Colinas comunica pagamento de juros e amortização do principal às debentures da 7ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
03/10/2019
Fitch Atribui Rating 'AAA(exp)(bra)' à Proposta de Segunda Emissão de Debêntures de Pirapora II Fitch Ratings
02/10/2019
Equatorial Energia comunica pagamento de juros aos debenturistas da 3ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
27/09/2019
Termelétrica Pernambuco III comunica pagamentos referentes à primeira emissão de debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
26/09/2019
Fitch Atribui, Pela Primeira Vez, Rating 'AAA(bra)' à Alsol Energias Renováveis Fitch Ratings
24/09/2019
VALE S.A. retifica comunicado sobre pagamento de remuneração semestral de debêntures participativas B3 – Elaborado por ANBIMA
23/09/2019
VALE S.A. comunica pagamento de remuneração semestral de debêntures participativas B3 – Elaborado por ANBIMA
Fitch Atribui 'AAA(exp)(bra)' à Proposta de Emissão da Arcoverde Transmissão de Energia S.A. Fitch Ratings
Fitch Atribui 'AAA(exp)(bra)' à Proposta de Emissão da SE Vineyards Transmissão de Energia S.A. Fitch Ratings

« Notícias Anteriores | Próximas Notícias »

Ao obter informações através deste site você declara conhecer e aceitar os termos de exoneração de responsabilidades e de direitos autorais da ANBIMA.