ANBIMA - Debêntures Mantido por: ANBIMA
Ajuda | Fale Conosco | Mapa do Site
Buscar
· Registros na CVM · Emissões Instrução CVM nº 476 · AGDs e Comunicados · Notícias · Sites Úteis
Fitch Atribui Rating 'AA+(bra)' à Proposta de 11ª Emissão de Debêntures da Dasa 20/05/2019


A Fitch Ratings atribuiu, hoje, Rating Nacional de Longo Prazo 'AA+(bra)' (AA mais (bra)) à proposta de 11a emissão de debêntures quirografárias da Diagnósticos da América S.A. (Dasa), no montante de até BRL600 milhões e com vencimento final em 2026. Os recursos da emissão serão utilizados para alongamento do perfil de dívida da companhia e reforço de seu capital de giro. A Fitch avalia a Dasa e suas debêntures locais e notas promissórias com o Rating Nacional de Longo Prazo 'AA+(bra)' (AA mais (bra)). A Perspectiva do rating corporativo é Estável. A relação completa das ações de rating encontra-se ao final deste comunicado.

Os ratings da Dasa são suportados pelo baixo risco de negócios e pela resiliência da indústria de medicina diagnóstica frente aos demais setores da economia, que se somam ao forte perfil de negócios da empresa, caracterizado por sua liderança no setor, elevada escala e capilaridade, diversificada carteira de serviços e de fontes pagadoras e fortes marcas regionais. A Dasa apresenta sólida geração de fluxos de caixa livre (FCFs) positivos em bases sustentáveis, além de um histórico de liquidez adequado.

As classificações são limitadas pela dinâmica competitiva do setor, que resulta em repasses de preços normalmente abaixo da inflação às operadoras de planos de saúde, levando a uma constante necessidade de evolução da eficiência operacional para manutenção da rentabilidade. A companhia tem o desafio de retornar a uma alavancagem financeira mais em linha com seu histórico, evitando pressões sobre sua estrutura de capital, dada sua estratégia de crescimento via aquisições.

A Perspectiva Estável reflete a expectativa da Fitch de que os fundamentos da indústria de medicina diagnóstica no Brasil continuarão preservados no médio a longo prazos e que a Dasa manterá sua forte posição de mercado e seus indicadores de crédito em patamares adequados.

PRINCIPAIS FUNDAMENTOS DO RATING

Indústria de Baixo Risco: A Fitch acredita que os fundamentos do setor de medicina diagnóstica no Brasil permanecerão positivos a longo prazo, beneficiados pelo envelhecimento da população e pelo maior acesso aos sistemas de saúde. A deterioração do ambiente macroeconômico nos últimos três anos, com índices de desemprego elevados, queda da renda da população e menor número de beneficiários de planos de saúde, teve impacto limitado no desempenho da Dasa e das demais empresas do setor, uma vez que a demanda por serviços de saúde continua prioritária — o que comprova a resiliência da indústria em relação à maioria dos setores da economia.

Por outro lado, as negociações de preços com as operadoras de planos de saúde se tornaram mais difíceis, com maior pressão para reduzir custos, dada a oferta de planos de saúde com coberturas mais econômicas. O setor também tem passado por importantes movimentos de consolidação, dadas sua ainda elevada fragmentação e a necessidade de ganho de escala por parte das principais empresas para se manterem competitivas.

Liderança nos Negócios: A Dasa é a maior empresa privada de medicina diagnóstica do Brasil, com participação de mercado estimada em 11%, em termos de faturamento. Sua larga escala operacional, aliada a uma carteira multimarcas de reconhecida reputação e ampla diversificação geográfica, garante importantes vantagens competitivas frente a seus competidores, o que sustenta os ratings da companhia. A escala de negócios é um elemento essencial no setor de medicina diagnóstica, pois permite diluir custos fixos e proporciona significativo poder de barganha junto às contrapartes e à comunidade médica em geral.

Aquisições Retardam Desalavancagem: O cenário-base da Fitch contempla índice de alavancagem líquida ajustada de 2,8 vezes em 2019, com redução para patamares abaixo de 2,5 vezes apenas a partir de 2021, considerando a captura total da geração operacional de caixa das empresas adquiridas, a maturação dos investimentos e a contínua administração disciplinada dos custos. A Fitch projeta a manutenção da estratégia de aquisições pela Dasa, com volume médio de BRL150 milhões por ano a partir de 2020. No período de 12 meses encerrado em 31 de março de 2019, a alavancagem financeira líquida, medida pelo índice dívida líquida ajustada/EBITDAR, atingiu 3,4 vezes.

Melhora Gradual de Rentabilidade: A Fitch projeta crescimento da margem de EBITDAR da companhia para a faixa de 23% a 25% nos próximos três anos, beneficiado pela geração operacional de caixa e pela captura de rentabilidade dos ativos recém-adquiridos, em conjunto com manutenção de controle de custos e despesas. O cenário-base da Fitch para 2019 projeta EBITDAR de BRL1,1 bilhão, com margem de EBITDAR de 23,8%, e, para 2020, respectivamente BRL1,2 bilhão e 24,4%. Nas mesmas datas, a geração de fluxo de caixa das operações (CFFO) deve se fortalecer para BRL568 milhões e BRL699 milhões, respectivamente.

Retomada de FCF Positivo em 2019: A Fitch acredita que a Dasa reportará FCFs positivos nos próximos três anos, mesmo diante de cenários macroeconômicos mais desafiadores, o que tem sido fundamental para sustentar seus ratings. Pelas projeções da agência, o FCF ficará entre BRL150 milhões e BRL300 milhões de 2019 a 2021, após o retorno do pagamento de dividendos ao mínimo obrigatório de 25% do lucro líquido. No período de 12 meses encerrado em 31 de março de 2019, o FCF ficou negativo em BRL138 milhões, impactado pelo aumento pontual de dividendos e de juros sobre capital próprio (JSCP) de BRL175 milhões em 2018, patamar acima da distribuição histórica.

RESUMO DA ANÁLISE

A Dasa detém a liderança no setor brasileiro de medicina diagnóstica, com participação estimada de 11% no mercado privado. A forte posição na indústria e a ampla diversificação geográfica e de negócios proporcionam importantes vantagens competitivas, que lhe permitem obter um posicionamento de negócios e proteção a riscos bem mais fortes. Isto resulta em ratings bastante superiores aos de seus pares na indústria.

O Centro de Imagem Diagnósticos S.A. (Alliar, Rating Nacional de Longo Prazo 'A+(bra)' (A mais (bra)), Perspectiva Negativa) é o quarto maior competidor neste mercado, em termos de faturamento, e tem como diferencial a forte atuação em serviços de imagem, que representam cerca de 88% de sua receita bruta. O Laboratório Sabin de Análises Clínicas Ltda. (Sabin, 'A(bra)', Perspectiva Estável) detém a quinta posição, em termos de faturamento, e tem suas receitas concentradas em um mercado (Brasília), onde possui 90% de participação. Opera com índices de alavancagem inferiores aos da Dasa, enquanto a alavancagem da Alliar é mais elevada. A flexibilidade financeira da Dasa é bem superior à destas empresas.

Do ponto de vista estratégico, Dasa e Alliar possuem perfil de crescimento mais agressivo do que seus concorrentes, com forte histórico de aquisições. A Dasa retomou recentemente o foco em aquisições, o que resulta em maiores necessidades de financiamento e pressões sobre a liquidez, as quais têm sido suportadas por seu recorrente acesso ao mercado de capitais brasileiro.

PRINCIPAIS PREMISSAS

As Principais Premissas da Fitch para o Cenário-Base da Dasa Incluem:

-- Crescimento do volume total de 7,8% em 2019 e de 5,2% em 2020, suportado por crescimento orgânico e aquisições;
-- Tíquete médio reajustado por 70% do Índice de Preços ao Consumidor - Amplo (IPCA) para os segmentos ambulatorial e hospitalar e em 50% para o de apoio a laboratórios, mais competitivo;
-- Investimentos de BRL350 milhões em 2019 e de BRL392 milhões em 2020;
-- Pagamento de dividendos e JSCP de 25% do lucro líquido do ano anterior;
-- Manutenção da estratégia de aquisições, com volume médio de BRL150 milhões por ano a partir de 2020;
-- Aporte de capital de BRL91 milhões em 2019.

SENSIBILIDADE DOS RATINGS

Desenvolvimentos que Podem, Individual ou Coletivamente, Levar a uma Ação de Rating Positiva Incluem:

-- Alavancagem financeira líquida ajustada, medida por dívida líquida ajustada/ EBITDAR, limitada a 2,0 vezes, em bases recorrentes, combinada a margens de EBITDAR próximas a 25% e manutenção de índices de liquidez em linha com os níveis historicamente reportados.

Desenvolvimentos que Podem, Individual ou Coletivamente, Levar a uma Ação de Rating Negativa Incluem:

-- Enfraquecimento da participação de mercado da Dasa no Brasil;

-- Margens de EBITDAR abaixo de 20%, em bases recorrentes;

-- Alavancagem líquida ajustada acima de 3,0 vezes, em bases recorrentes;

-- Deterioração da forte liquidez da empresa.

LIQUIDEZ

Elevada Flexibilidade Financeira: A Dasa apresenta histórico de adequada liquidez, com índice médio de cobertura do caixa pela dívida de curto prazo de 1,4 vez nos últimos cinco anos. A companhia possui comprovada flexibilidade financeira junto ao mercado de crédito local, tendo emitido em 2018 aproximadamente BRL1,4 bilhão em debêntures. Parte destes recursos foi utilizada para financiar aquisições e o restante, para alongar o cronograma de vencimento da dívida.

Em 31 de março de 2019, a companhia reportava caixa e aplicações financeiras de BRL724 milhões e dívida total ajustada de BRL3,7 bilhões, que incluía BRL1,1 bilhão referente a obrigações com aluguéis, conforme a metodologia da Fitch. O caixa disponível cobre as amortizações de dívida até meados de 2020 e foi favorecido por um aporte de capital de BRL84 milhões no primeiro trimestre de 2019, o que atenuou a agressiva distribuição de JSCP de 2018. Diante da expectativa de contínuos FCFs positivos e recorrente acesso ao mercado de capitais, a agência acredita que a companhia não enfrentará maiores pressões no caixa para financiar suas atividades.

LISTA COMPLETA DAS AÇÕES DE RATING

A Fitch atribuiu o seguinte rating:
-- Rating Nacional de Longo Prazo 'AA+(bra)' (AA mais (bra)) à proposta de 11ª emissão de debêntures quirografárias, no montante de até BRL600 milhões, com vencimento em 2026.

A agência classifica a Dasa e suas demais debêntures locais e notas promissórias com os seguintes ratings:

-- Rating Nacional de Longo Prazo 'AA+(bra)' (AA mais (bra));
-- Rating Nacional de Longo Prazo da 4ª emissão de notas promissórias, no montante de BRL200 milhões, com vencimento em 2019, 'AA+(bra)' (AA mais (bra));
-- Rating Nacional de Longo Prazo da 5ª emissão de notas promissórias, no montante de BRL300 milhões, com vencimento em 2020, 'AA+(bra)' (AA mais (bra));
-- Rating Nacional de Longo Prazo da 5ª emissão de debêntures, no montante de BRL400 milhões, com vencimento em 2020, 'AA+(bra)' (AA mais (bra));
-- Rating Nacional de Longo Prazo da 7ª emissão de debêntures, no montante de BRL200 milhões, com vencimento em 2021, 'AA+(bra)' (AA mais (bra));
-- Rating Nacional de Longo Prazo da 8ª emissão de debêntures, no montante de BRL400 milhões, com vencimento em 2022, 'AA+(bra)' (AA mais (bra));
-- Rating Nacional de Longo Prazo da 9ª emissão de debêntures, no montante de BRL600 milhões, com vencimento em 2023, 'AA+(bra)' (AA mais (bra)).
-- Rating Nacional de Longo Prazo da 10ª emissão de debêntures, no montante de BRL800 milhões, com vencimento em 2026, 'AA+(bra)' (AA mais (bra)).

A Perspectiva do rating corporativo é Estável.


Imprimir o conteúdo Visualizar impressão Fonte: Fitch Ratings
17/09/2019
Sanesalto Saneamento comunica pagamento de juros e amortização às debêntures da 2ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
COPEL comunica pagamento de juros às debêntures da 5ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
16/09/2019
COMGÁS comunica pagamento de juros e principal às debêntures da 3ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
COELCE comunica pagamento de juros da 1ª série da 7ª emissão de debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
Fitch Atribui Rating ‘AAA(bra)’ à Proposta de 13ª Emissão de Debêntures da Rumo Fitch Ratings
Triângulo do Sol Auto-Estradas S.A. comunica pagamento de juros e amortização às debêntures da 5ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Algar Telecom comunica detentores da 1ª e 2ª séries da 7ª emissão sobre pagamento de juros B3 – Elaborado por ANBIMA
Algar Telecom comunica detentores da 2ª série da 2ª emissão sobre pagamento de juros e amortização B3 – Elaborado por ANBIMA
Algar Telecom comunica detentores da 1ª série da 1ª emissão sobre pagamento de juros B3 – Elaborado por ANBIMA
EDP comunica pagamento de juros e principal aos debenturistas da 4ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
TAESA comunica pagamento de juros aos debenturistas da 4ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
AES Tietê Energia comunica pagamento de juros aos debenturistas da 1ª e 2ª série da 9ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
AMPLA ENERGIA E SERVIÇOS comunica que efetuou pagamento de juros das debêntures da 10ª emissão B3 – Elaborado por ANBIMA
Cemar comunica pagamento de juros da 8ª emissão de debêntures B3 – Elaborado por ANBIMA
11/09/2019
A COMGÁS comunica pagamento da 1ª série da 3ª emissão de Debêntures B3 - Elaborado por ANBIMA
10/09/2019
A Rodovias das Colinas comunica pagamento da 6ª Emissão de Debêntures B3 - Elaborado por ANBIMA
Fitch Afirma Rating 'AA(bra)' da 2ª Emissão de Debêntures da TSBE; Perspectiva Estável Fitch Ratings
06/09/2019
Fitch Afirma Rating 'AA+(bra)' da 2ª Emissão de Debêntures da TP Norte; Perspectiva Estável Fitch Ratings
Fitch Atribui Rating 'AAA(bra)' à 1ª Emissão de Debêntures da UHE Tibagi Fitch Ratings
05/09/2019
A Rodovias das Colinas comunica o resgate total da 6ª Emissão de Debêntures B3 - Elaborado por ANBIMA
03/09/2019
Fitch Eleva Rating da 2ª Emissão de Debêntures da MSG Para 'AA(bra)'; Perspectiva Estável Fitch Ratings
02/09/2019
A Paranapanema comunica encerramento do prazo de conversão das debêntures da 1ª série da 7ª Emissão B3 - Elaborado por ANBIMA
Fitch Afirma Rating 'AA(bra)' da 4ª Emissão de Debêntures de São Manoel; Perspectiva Estável Fitch Ratings
30/08/2019
Fitch Afirma Rating 'AAA(bra)' da 1ª Emissão de Debêntures da Companhia Energética Miranda Fitch Ratings
Fitch Afirma Rating 'AAA(bra)' da 1ª Emissão de Debêntures da Companhia Energética Jaguara Fitch Ratings
A BR Properties comunica pagamento da 10ª Emissão de Debêntures B3 - Elaborado por ANBIMA
28/08/2019
Cosan S.A. comunica debenturistas da 2ª emissão sobre pagamento de juros B3
Fitch Mantém Rating 'AA+(bra)' da 1ª Emissão de Debêntures da Extremoz em Observação Negativa Fitch Ratings
26/08/2019
Fitch Afirma Rating 'A-(bra)' da Restoque; Perspectiva Revisada Para Negativa Fitch Ratings
21/08/2019
Fitch Atribui Rating 'AAA(exp)(bra)' à Proposta de 1ª Emissão de Debêntures da UHE Tibagi Fitch Ratings
Fitch Atribui Rating 'A-(bra)' à Proposta de 6ª Emissão de Debêntures da Saneago Fitch Ratings

« Notícias Anteriores | Próximas Notícias »

Ao obter informações através deste site você declara conhecer e aceitar os termos de exoneração de responsabilidades e de direitos autorais da ANBIMA.