ANBIMA - Debêntures Mantido por: ANBIMA
Ajuda | Fale Conosco | Mapa do Site
Buscar
· Registros na CVM · Emissões Instrução CVM nº 476 · AGDs e Comunicados · Notícias · Sites Úteis
Mais agilidade para captações 08/12/2009

Levou um ano o processo completo de elaboração da nova instrução da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que mexe com as bases do mercado brasileiro. Ontem, finalmente, a autarquia emitiu a nova regra, que modificará profundamente o nível de informações prestadas pelas companhias abertas a partir de 2010. O tempo gasto na regulamentação, cuja consulta pública teve início em dezembro do ano passado, é proporcional a sua extensão. A instrução 480, nome oficial daquela que ficou conhecida como "nova 202", em referência à principal norma que foi reformada, tem 88 páginas, revoga 16 instruções, três deliberações e altera, de alguma forma, 28 normas do mercado.

A partir de 2010, as empresas terão que divulgar um documento anual mais extenso e detalhado do que o antigo Informativo Anual (IAN), que será substituído pelo Formulário de Referência. Nele, as companhias terão que expor detalhes sobre suas atividades, fatores de risco e governança corporativa, com políticas e práticas internas - incluindo controle de riscos, uso de instrumentos financeiros e remuneração. "A norma não impõe nenhuma regra de governança, mas exige que a empresa exponha as suas", explica Luciana Pires Dias, superintendente de desenvolvimento de mercado da CVM.

Na versão final da instrução, o regulador fez alguns ajustes após a consulta pública, visando principalmente a simplificar a compreensão e execução pelo mercado.

O objetivo da CVM ao substituir o IAN pelo Formulário de Referência, além de melhorar o nível das informações permanentemente disponíveis aos investidores, é acelerar o processo de registro de ofertas públicas para as empresas captarem recursos de maneira mais ágil. O novo documento é mais próximo de um prospecto de distribuição de títulos, o que tornará o trabalho no momento do registro da operação mais simples.

"Será um grande salto para melhorar os processos de captação pelas companhias", afirma Antonio Castro, presidente da Associação Brasileira das Companhias Abertas (Abrasca). "Esse é um dos grandes benefícios da nova instrução, que é muito bem-vinda", complementa.

Ainda para agilizar as ofertas, o regulador permitirá que companhias que tenham ações em circulação no mercado com valor superior a R$ 5 bilhões iniciem uma oferta em cinco dias. Segundo Luciana, em novembro, havia entre 30 e 35 empresas nessa condição.

Para isso, também será preciso que as empresas tenham ações negociadas em bolsa há, pelo menos, três anos e que tenham cumprido "tempestivamente" com as obrigações periódicas nos últimos 12 meses. Na versão preliminar da norma, as companhias deveriam ter cumpridos os prazos de divulgação em três anos, incluindo quanto "às solicitações recebidas da CVM". Esse trecho da redação estava causando dúvidas, segundo Luciana. Daí, a decisão de simplificar o texto. "Dessa forma, haverá menos dúvida sobre o enquadramento ou não do emissor."

A Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA) havia pedido que o corte para que os emissores fossem considerados com grande exposição ao mercado fosse fixado em R$ 1 bilhão para o valor das ações em circulação. Apesar disso, a entidade diz que respeita a decisão do regulador. "A gente entende que esse processo é novo e já é um grande avanço", diz Alberto Kiraly, vice-presidente da entidade. "Examinaremos a possibilidade de lá na frente tentar flexibilizar isso um pouco", acrescenta, em linha com o que disse a própria CVM.

Para contrabalançar o aumento do volume e da qualidade das informações solicitadas, o regulador criou as categorias de emissores. Na norma definitiva, houve a opção de simplificar também esse ponto. Inicialmente, a CVM havia pensado em três categorias, mas acabou separando as empresas em apenas duas - A e B. Todas as empresas que possuem ações (A) negociadas em ambientes regulados de mercado terão que prestar todas as informações. Já as companhias do tipo B terão descontos no nível de informação. Neste tipo, se enquadram, em geral, os emissores de dívidas, exceto de títulos conversíveis ou resgatáveis em ações ou que possam ser trocados por ações.
Ainda no texto definitivo da norma, também para simplificar a adoção, haverá um só tipo de formulário a ser preenchido. As companhias do tipo B, porém, não precisarão fornecer o documento completo. Os campos a serem preenchidos são em quantidade substancialmente menor.

Por fim, a CVM atendeu à solicitação da Abrasca e só a partir de 2012 é que reduzirá o prazo de entrega dos balanços trimestrais de 45 para 30 dias. O entendimento do regulador, segundo Luciana, é que as empresas já estão sofrendo com o processo de convergência contábil, por conta da adoção do padrão internacional IFRS. "A questão do prazo era a maior preocupação das empresas no momento", diz Castro, da Abrasca.

Imprimir o conteúdo Visualizar impressão Fonte: Valor Econômico - Graziella Valenti, Fernando Torres e Silvia Fregoni
22/02/2010
País é o que menos investe entre as maiores economias FOLHA DE S. PAULO – Pedro Soares
ANBIMA apresenta ranking de Fusões e Aquisições em coletiva à imprensa Informativo ANBIMA
AGE da 5ª Emissão de Debêntures quirografárias, simples, não-conversíveis em ações da Telemar Norte Leste S.A. Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA/GETEC
19/02/2010
ETH Bioenergia prevê expansão acelerada e abertura de capital Fonte: Valor Econômico - Fabiana Batista
Credit Suisse planeja criar novos fundos Fonte: Valor Econômico - Cristiane Perini Lucchesi
BC estuda proposta para criar mercado de moedas no Brasil Fonte: Valor Econômico - Cristiano Romero, de Brasília
18/02/2010
Aquisição: CSN e Camargo optam por linhas na moeda brasileira, porque liquidez é grande Fonte: Valor Econômico
Brasil quer ser polo financeiro regional Fonte: Valor Econômico
Fundos de participação já captaram R$ 328,9 mi este ano Fonte: DCI
17/02/2010
Concessionárias da OHL Brasil farão emissão DCI
Caixa diversifica as fontes de captação Valor Econômico - Fernando Travaglini, de São Paulo
12/02/2010
Anatel dá novo aval à compra da BrT pela Oi Folha de São Paulo
Infraestrutura: BNDESPar sai do controle da Inepar e vende ações na bolsa Valor Econômico
11/02/2010
Comissão de Benchmarks propõe mudanças na metodologia do IMA ANBIMA
Operações devem atingir nível recorde neste ano Valor Econômico - Vera Saavedra Durão
10/02/2010
Mercado de capitais impulsiona resultado Valor Econômico - Fernando Travaglini e Eduardo Laguna
09/02/2010
Bancos brasileiros tomam conta de emissões DCI
08/02/2010
Metade dos títulos de renda fixa foi vendida a investidor em 2009 Cristiane Perini Lucchesi e Carolina Mandl
Emissões de debêntures crescerão até 20% com infraestrutura e fusões Cristiane Perini Lucchesi e Carolina Mandl
BNDES garante internacionalização do grupo JBS Jornal do Commercio - Nicola Pamplona e Adriana Chiarini
05/02/2010
FGV divulga IGP-DI de janeiro de 2010 Ibre/FGV – Elaborado por ANBIMA
IBGE divulga IPCA de janeiro de 2010 Ibre/IBGE – Elaborado por ANBIMA
Errata do edital de convocação da AGE da Inepar S/A Indústria e Construções Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
04/02/2010
Edital de Convocação de AGD da 1ª emissão de debêntures da Andrade Gutierrez Participações S/A Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
03/02/2010
Oi suspende emissão por conta de dúvidas sobre Brasil Telecom DCI
Debêntures da MRV Valor Econômico
Construção civil recupera terreno DCI
Comunicado ao Mercado da Telemar Norte Leste S/A Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
Edital de Convocação de AGD da 2ª emissão de debêntures da Buettner S/A Indústria e Comércio Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
Quadro com as debêntures mais negociadas no mês ANBIMA
02/02/2010
Empresas emitem renda fixa para aproveitar o juro baixo DCI
Oi suspende debênture de R$ 2,3 bi Valor Econômico - Carolina Mandl
JBS conclui processo de capitalização Valor Econômico - Eduardo Laguna
Anúncio de Encerramento de Distribuição da 2ª emissão de debêntures da Brookfield Incorporações S/A Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
Aviso ao Mercado da MRV Engenharia e Participações S/A Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
01/02/2010
Associação integra seus escritórios no Rio de Janeiro Informativo ANBIMA
Ata de AGD da 6ª emissão de debêntures da Net Serviços de Comunicação S/A Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
29/01/2010
BNDES apoiará ofertas de ações O Estado de São Paulo - Alexandre Rodrigues e Adriana Chiarini
Brookfield consegue R$ 366 mi em oferta Valor Econômico - Carolina Mandl
JBS adia a oferta de ações nos EUA Valor Econômico
Trisul capta R$ 300 mi para financiar 4 mil habitações DCI
28/01/2010
FGV divulga IGP-M de janeiro de 2010 Ibre/FGV – Elaborado por ANBIMA
Caixa financia 4 mil unidades em São Paulo O Estado de São Paulo - Edna Simão
Anúncio de Início de Distribuição Pública de Debêntures da 2ª emissão da Brookfield Incorporações Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
27/01/2010
Construtoras usarão captação na Bolsa para crescer este ano DCI
Carteira de crédito privado da BRZ volta a pagar resgates Valor Econômico - Luciana Monteiro
26/01/2010
Sabesp aprova debêntures de R$ 900 milhões Valor Econômico - Carolina Mandl
25/01/2010
Nova captação Valor Econômico
Cteep encerra emissão de R$ 548 milhões DCI
Indústria promete ser principal alvo do crédito DCI
Novo balanço da Sabesp reduz lucro em R$ 1 bi Valor Econômico - Fernando Torres
Edital de Convocação da Inpar S/A Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
Edital de Convocação de AGD da 2ª emissão de debêntures da Bradespar Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA

« Notícias Anteriores | Próximas Notícias »

Ao obter informações através deste site você declara conhecer e aceitar os termos de exoneração de responsabilidades e de direitos autorais da ANBIMA.