ANBIMA - Debêntures Mantido por: ANBIMA
Ajuda | Fale Conosco | Mapa do Site
Buscar
· Registros na CVM · Emissões Instrução CVM nº 476 · AGDs e Comunicados · Notícias · Sites Úteis
BNDES cortará linha de capital de giro 11/12/2009

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai restringir a concessão de empréstimos para capital de giro das empresas. Essas operações, que somaram cerca de R$ 12 bilhões nos últimos 12 meses, são atípicas para o banco e só foram concedidas por causa da crise financeira internacional. Agora, o BNDES quer reduzi-las drasticamente para destinar recursos a suas linhas tradicionais de financiamento.

Na quarta-feira, o governo anunciou empréstimo de R$ 80 bilhões ao BNDES, em recursos do Tesouro Nacional. O valor cogitado anteriormente era de R$ 100 bilhões. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou a concordar com o valor, mas, numa demorada reunião na noite de terça-feira, com a presença do ministro da Fazenda, Guido Mantega, e do presidente do BNDES, Luciano Coutinho, decidiu-se reduzir o aporte para R$ 80 bilhões.

Com uma carteira de projetos de financiamento já aprovados no total de R$ 160 bilhões, o banco pediu R$ 100 bilhões para bancar os desembolsos previstos para 2010 - a estimativa é liberar R$ 126 bilhões. O governo, no entanto, está apostando na recuperação do mercado de capitais nos próximos meses, o que ajudaria a suprir parte da demanda das empresas por empréstimos de prazo mais longo.

Se o mercado não providenciar os recursos, o governo fará novo aporte no BNDES no próximo ano, segundo decisão já tomada pelo presidente Lula. Os valores anunciados na quarta-feira são suficientes para bancar o orçamento do banco em 2010, mas de maneira apertada. "Trata-se de um número com pouca folga", comentou uma fonte oficial.

Para 2011, o governo estudará, junto com o BNDES, a criação de novas fontes permanentes de recursos para o banco, uma vez que as existentes hoje, principalmente os recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), só garantem um orçamento anual em torno de R$ 60 bilhões. O Ministério da Fazenda resiste à adoção de novos impostos para essa finalidade ou à vinculação dos recursos de tributos já existentes. Prefere que as operações de apoio sejam sempre negociadas.
O assunto será discutido ao longo do ano que vem e sua definição também dependerá da evolução do mercado de capitais. O mercado acionário e de debêntures se recuperou da crise de forma bastante robusta a partir do segundo semestre. Até o momento, as emissões de ações cresceram 20,3% em volume em relação ao ano passado, para R$ 45,7 bilhões - e ainda há duas ofertas em andamento para este ano. As emissões de debêntures atingiram R$ 19,2 bilhões até agora, quando se somam as ofertas públicas e as colocações restritas (máximo de 20 investidores qualificados, sem registro na Comissão de Valores Mobiliários). Esse valor representa crescimento de 130% sobre as emissões de debêntures de 2008, que foram de R$ 9 bilhões - excluídos os papéis emitidos pelas empresas de leasing, que eram usadas pelos bancos para captar recursos sem recolhimento de compulsório.

Uma das medidas do pacote de estímulo ao investimento anunciado há dois dias prevê a participação do BNDES em operações de emissão de debêntures. Durante cinco anos, o banco vai dispor de R$ 10 bilhões para comprar, no mínimo, 20% de debêntures emitidas por companhias não financeiras. Para cada R$ 1 colocado pelo banco, o mercado terá que colocar R$ 4. Com isso, o banco poderá alavancar até R$ 50 bilhões em debêntures, nesse período, para as empresas. "É uma maneira inteligente de alavancar o mercado", disse uma fonte oficial.

O BNDES participará de emissões de debêntures apenas das empresas que tiverem grau de investimento ou uma classificação de baixo risco. "É um mecanismo, como todos os outros do mercado de capitais, muito mais seletivo", explicou um assessor. "De qualquer maneira, será um instrumento muito importante de suporte ao financiamento das empresas."

O governo está otimista com a volta do mercado à normalidade. Indício disso é o crescimento da oferta de crédito nos últimos meses - o estoque atingiu 45,9% do PIB em outubro, face a 39,5% do PIB no mesmo mês do ano passado - e o aumento da competição entre os grandes bancos. Técnicos do governo mencionam a oferta inicial de ações (IPO) feita pelo banco Santander como um marco desse novo momento.

Os competidores, observa uma fonte, estão se movimentando para enfrentar a concorrência. Os ganhadores serão os tomadores de crédito. Para ajudar nesse processo, o governo anunciou, também na quarta-feira, a decisão de autorizar os bancos a emitirem letras financeiras, um novo instrumento destinado a aumentar suas fontes de financiamento.

Ontem, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, confirmou, em entrevista, que o BNDES vai sair das linhas de capital de giro. "Investimento não é algo só para um ano. É para vários anos", afirmou.

Imprimir o conteúdo Visualizar impressão Fonte: Valor Econômico - Cristiano Romero
22/02/2010
País é o que menos investe entre as maiores economias FOLHA DE S. PAULO – Pedro Soares
ANBIMA apresenta ranking de Fusões e Aquisições em coletiva à imprensa Informativo ANBIMA
AGE da 5ª Emissão de Debêntures quirografárias, simples, não-conversíveis em ações da Telemar Norte Leste S.A. Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA/GETEC
19/02/2010
ETH Bioenergia prevê expansão acelerada e abertura de capital Fonte: Valor Econômico - Fabiana Batista
Credit Suisse planeja criar novos fundos Fonte: Valor Econômico - Cristiane Perini Lucchesi
BC estuda proposta para criar mercado de moedas no Brasil Fonte: Valor Econômico - Cristiano Romero, de Brasília
18/02/2010
Aquisição: CSN e Camargo optam por linhas na moeda brasileira, porque liquidez é grande Fonte: Valor Econômico
Brasil quer ser polo financeiro regional Fonte: Valor Econômico
Fundos de participação já captaram R$ 328,9 mi este ano Fonte: DCI
17/02/2010
Concessionárias da OHL Brasil farão emissão DCI
Caixa diversifica as fontes de captação Valor Econômico - Fernando Travaglini, de São Paulo
12/02/2010
Anatel dá novo aval à compra da BrT pela Oi Folha de São Paulo
Infraestrutura: BNDESPar sai do controle da Inepar e vende ações na bolsa Valor Econômico
11/02/2010
Comissão de Benchmarks propõe mudanças na metodologia do IMA ANBIMA
Operações devem atingir nível recorde neste ano Valor Econômico - Vera Saavedra Durão
10/02/2010
Mercado de capitais impulsiona resultado Valor Econômico - Fernando Travaglini e Eduardo Laguna
09/02/2010
Bancos brasileiros tomam conta de emissões DCI
08/02/2010
Metade dos títulos de renda fixa foi vendida a investidor em 2009 Cristiane Perini Lucchesi e Carolina Mandl
Emissões de debêntures crescerão até 20% com infraestrutura e fusões Cristiane Perini Lucchesi e Carolina Mandl
BNDES garante internacionalização do grupo JBS Jornal do Commercio - Nicola Pamplona e Adriana Chiarini
05/02/2010
FGV divulga IGP-DI de janeiro de 2010 Ibre/FGV – Elaborado por ANBIMA
IBGE divulga IPCA de janeiro de 2010 Ibre/IBGE – Elaborado por ANBIMA
Errata do edital de convocação da AGE da Inepar S/A Indústria e Construções Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
04/02/2010
Edital de Convocação de AGD da 1ª emissão de debêntures da Andrade Gutierrez Participações S/A Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
03/02/2010
Oi suspende emissão por conta de dúvidas sobre Brasil Telecom DCI
Debêntures da MRV Valor Econômico
Construção civil recupera terreno DCI
Comunicado ao Mercado da Telemar Norte Leste S/A Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
Edital de Convocação de AGD da 2ª emissão de debêntures da Buettner S/A Indústria e Comércio Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
Quadro com as debêntures mais negociadas no mês ANBIMA
02/02/2010
Empresas emitem renda fixa para aproveitar o juro baixo DCI
Oi suspende debênture de R$ 2,3 bi Valor Econômico - Carolina Mandl
JBS conclui processo de capitalização Valor Econômico - Eduardo Laguna
Anúncio de Encerramento de Distribuição da 2ª emissão de debêntures da Brookfield Incorporações S/A Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
Aviso ao Mercado da MRV Engenharia e Participações S/A Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
01/02/2010
Associação integra seus escritórios no Rio de Janeiro Informativo ANBIMA
Ata de AGD da 6ª emissão de debêntures da Net Serviços de Comunicação S/A Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
29/01/2010
BNDES apoiará ofertas de ações O Estado de São Paulo - Alexandre Rodrigues e Adriana Chiarini
Brookfield consegue R$ 366 mi em oferta Valor Econômico - Carolina Mandl
JBS adia a oferta de ações nos EUA Valor Econômico
Trisul capta R$ 300 mi para financiar 4 mil habitações DCI
28/01/2010
FGV divulga IGP-M de janeiro de 2010 Ibre/FGV – Elaborado por ANBIMA
Caixa financia 4 mil unidades em São Paulo O Estado de São Paulo - Edna Simão
Anúncio de Início de Distribuição Pública de Debêntures da 2ª emissão da Brookfield Incorporações Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
27/01/2010
Construtoras usarão captação na Bolsa para crescer este ano DCI
Carteira de crédito privado da BRZ volta a pagar resgates Valor Econômico - Luciana Monteiro
26/01/2010
Sabesp aprova debêntures de R$ 900 milhões Valor Econômico - Carolina Mandl
25/01/2010
Nova captação Valor Econômico
Cteep encerra emissão de R$ 548 milhões DCI
Indústria promete ser principal alvo do crédito DCI
Novo balanço da Sabesp reduz lucro em R$ 1 bi Valor Econômico - Fernando Torres
Edital de Convocação da Inpar S/A Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA
Edital de Convocação de AGD da 2ª emissão de debêntures da Bradespar Valor Econômico – Elaborado por ANBIMA

« Notícias Anteriores | Próximas Notícias »

Ao obter informações através deste site você declara conhecer e aceitar os termos de exoneração de responsabilidades e de direitos autorais da ANBIMA.